Seguidores

segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Todos os anos tenho ninhos de andorinhas no meu prédio

e sempre me tenho interrogado como sabem elas quando têm que partir, até porque
já o fizeram há alguns dias. De manhã, ao acordar ia sempre à m/varanda vê-las
e fui surpreendida com a sua ausência antes do meio de Agosto.
Andei a pesquisar e encontrei este texto, que me deu as respostas que eu precisava.
Se vos interessar;

História da migração
Uma das mais fantásticas e impressionantes capacidades das aves está relacionada com o facto de todos os anos as aves viajarem milhares de quilómetros, apenas para esperar a passagem do Inverno num clima mais quente e agradável.
É extraordinário que todos os anos as aves se juntem em bandos e voem para longe – como sabem elas para onde ir, quando ir e quando regressar? Como sobrevivem elas a uma longa e perigosa viagem, como sabem se o tempo vai estar bom? E como se orientam com ventos fortes? Estas questões preocupam as pessoas há muito tempo. Hoje, graças à investigação científica, sabemos mais sobre a migração das aves do que nunca; ainda assim, a migração continua a ser um dos grandes milagres da natureza.
Porque migram as aves?
A maioria das aves migra para procurar alimento – no Inverno não é fácil encontrar alimentos “típicos do Verão” na Europa – insectos, frutos, sementes –mas existe abundância dos mesmos em outras zonas do globo, onde o clima é mais quente e amistoso. Agora, vais de certeza perguntar: “porque é que as aves não vivem neste clima mais quente durante todo o ano?” A resposta é muito simples – no Norte, onde o Verão é suave e os dias são compridos, é mais fácil criar os filhos, do que no Sul, que é quente e está repleto de predadores. Portanto, a migração torna a sobrevivência das espécies mais fácil, apesar de algumas aves morrerem durante o vôo.
Como é que as aves se preparam para a migração?
Para sobreviver à migração, aves devem estar saudáveis, ter muita gordura e novas penas. Após o final da época de reprodução, e antes da migração, as aves passam por uma transformação completa. A gordura acumula-se em todo o corpo da ave, por baixo da pele. É usada durante as viagens como energia armazenada, enquanto o alimento apropriado está em falta. As penas das aves também mudam nesta altura: as penas velhas e destruídas durante os vôos de Verão, muito importantes em viagem caem, sendo substituídas por penas completamente novas.
Quando é que as aves voam para longe, e como sabem que está na altura de partir?
As aves partem dos seus locais de reprodução quando aparecem os primeiros sinais do Inverno – os dias começam a ficar mais pequenos e as temperaturas descem; o Tempo é também um factor que influencia o início das migrações. Para as aves poderem voar, o tempo tem que estar estável e suave. Para além disso, o nível hormonal do corpo das aves muda ao longo de um ciclo anual, sendo esta uma das razões para que as aves iniciem a muda das penas, contribuindo também para a ansiedade que antecede o vôo para sul.

fonte: www.springalive.net

imagem:sandramara10.wordpress.com


4 comentários:

✿ chica disse...

Interessante mesmo esse fato! vale ler! Salvei pra ler com calma! bjs, chica

Cidália Ferreira disse...

Minha amiga, nem de propósito.
No meu pátio, num fio que tenho que uso para de Inverno secar a roupa, todas as noites lá dorme 4 andorinhas, tenho um pedaço de chão todo sujo fica num canto é certo, mas.. mas confesso que até gosto de as lá ver.. Um dia destes abalam.. Loool

beijinhos

Carmem Grinheiro disse...

Olá, Irene.
Que felicidade!
Da minha varanda vejo-as a voar acima da cabeça: são umas desvairadas a guerrear umas com as outras por algum mosquito que cobiçam =)
Amo-as.
As daqui ainda não fizeram as malas, mas não há de tardar, para minha dupla tristeza. Eu bem desconfio, há dias, que o verão anda a despedir-se...

bjn amg

Douglas Álisson disse...

Olá, gostei muito do blog. Parabéns! :D
Também tenho um, onde coloco alguns de meus poemas. Poderia dar uma olhada?
http://wordsbyalonelyguy.blogspot.com.br