Seguidores

terça-feira, 2 de junho de 2015

Conversando...

Uma amiga minha que estava trabalhando e vivendo na Irlanda está a passar
por um péssimo momento por duas razões:

1ª. Na empresa onde trabalhava aliciaram-na(não é só cá em Portugal) com uma
     reforma paga pela empresa, mas não a alertaram que seria apenas por 2 anos
     e que terminaria antes dela ter a idade para usufruir da reforma definitiva
     da Segurança Social de lá.

Há semanas veio passar uns dias a Portugal, onde mantém a sua casa e trouxe
com ela sua mãe, de quem sempre cuidou e que também nos últimos anos estava
vivendo na Irlanda. Vieram portanto as duas passar cá uns dias.

Para surpresa dessa minha amiga, na data que seria colocada na sua conta a
reforma foi para levantar dinheiro e não tinha o valor da reforma.Foi quando
após contactos, soube que tinha caducado a reforma da empresa.

Tinha portanto, que regressar rapidamente à Irlanda para tratar de ver o que
podia fazer, embora me pareça que vai estar numa situação horrível, porque
ainda não tem a idade para ter direito à reforma definitiva. Só que entretanto
a mãe, srª. de mais de 80 anos sentiu-se mal e entrou em coma, tendo sido
hospitalizada. Ontem faleceu.

É preciso tratar do funeral, praticamente não tem família em Portugal, parece
que tem um filho num outro país estrangeiro, e enfim, tem que haver solidariedade
dos amigos para resolver no imediato esta situação.

No meio de todas estas situações muito desagradáveis, a senhora sua mãe acaba
por falecer no seu país. O funeral realiza-se hoje.

É preciso estar sempre atento a certas propostas que no imediato podem ser
aliciantes, mas que depois...
Irene Alves


8 comentários:

✿ chica disse...

Que triste situação e temos mesmo que sempre estar atentos às "entrelinhas" dos contratos... Pena! bjs, chica

Fê blue bird disse...

Anda meio mundo a enganar outro meio, que situação triste e complicada para a sua amiga.
Espero que ela resolva esta situação da melhor maneira.

Um beijinho

papoila disse...

Que horror...
Espero que achem alguma solução que lhe melhore a vida...
xx

A Casa Madeira disse...

Puxa! que situação...
Mesmo com atenção redobrada as vezes acontece... vai fazer o que...
Não temos bola de cristal.
Isso dá uma sacudida em todos em volta do problema.
Paz e Bem.
Janicce.

manuela barroso disse...

Situação delicada e casos de vida que nos fazem pensar
Pelos vistos não é só no nosso país....
Bjis Irene

Luma Rosa disse...

Oi, Irene!
Coitada da sua amiga! Perdeu a mãe e levou uma rasteira da empresa... Espero que ela tenha forças para resistir a tudo isso!
Beijus,

Andradarte disse...

Que coisa.....Acontece cada uma...!!!!
Tudo pelo Portugal em que vivemos...
Abraço

Carmem Grinheiro disse...

Olá, Irene.
Mesmo com toda a experiência acumulada com a vivência - pois, com certeza, não é nenhuma jovem, a sua amiga - não é garantia de que não sejamos ludibriados por patrões, por entidades bancárias e por uma série de outras criaturas que parecem fazer vida às custas das vidas dos outros.
E não há quem nos valha! Estão sempre protegidos por uma assinatura qualquer que fizemos que selaram um acordo que não aceitamos... enfim!
E depois?
Somos números, apenas.
À senhora sua amiga, nada lhe vale meu lamento ou minha indignação, infelizmente.

bj amg para si, Irene