Angelina Jolie revelou esta terça-feira que se submeteu a uma operação para remover os ovários e as trompas de Falópio, quase dois anos após ter realizado uma dupla mastectomia preventiva.
A atriz norte-americana, de 39 anos, voltou a dar a notícia num artigo publicado no jornal New York Times, onde disse que a cirurgia foi realizada na semana passada pelo mesmo médico que acompanhou a mãe, Marcheline Bertrand, que morreu vítima de cancro dos ovários, em 2007. “Planeei isto durante algum tempo. É uma cirurgia menos complexa que a mastectomia, mas os efeitos são mais duros. Coloca a mulher numa menopausa forçada”, disse.
Jolie contou que foi informada pelos médicos de que tinha 50% de risco de vir a sofrer de cancro nos ovários, pois é portadora do gene BRCA1, que aumenta significativamente as suas probabilidades de vir a ter este tipo de cancro. A atriz acabou por precipitar a decisão, pois um dos médicos alertou-a que a análise regular à proteína CA-125 tinha detetado um possível cancro numa fase inicial. “Passei por aquilo que imagino que milhares de mulheres já sentiram. Disse a mim mesma para ficar calma, para ser forte, e que não tinha razões para pensar que não viveria para ver as minhas crianças crescerem e conhecer os meus netos”.
A estrela de Tom Raider confessou ainda que telefonou ao marido, Brad Pitt, que se encontrava em França. Nesse mesmo dia, o ator cancelou os planos profissionais e regressou rapidamente a casa para estar ao lado da mulher.

foto: Getty Images