Seguidores

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

O ministro das Finanças da Grécia lançou no domingo um “alerta contra qualquer pessoa que esteja a considerar uma estratégia que passe por amputar a Grécia da zona euro, porque isso seria muito perigoso“. Yanis Varoufakis pergunta: “E quem irá a seguir, depois de nós? Portugal? O que vai acontecer quando Itália se aperceber que é impossível continuar presa ao colete de forças da austeridade?”
Em entrevista à cadeia televisiva italiana RAI, citada pela Reuters, Yanis Varoufakis avisa que se a Grécia sair da zona euro outros países irão, inevitavelmente, seguir-se-lhe e a união monetária irá “desmoronar-se como um castelo de cartas“. “O euro é frágil. E, como quando se constrói um castelo de cartas, se retirarmos uma carta que é a Grécia, o castelo irá colapsar”, afirma o ministro das Finanças da Grécia.
Varoufakis esteve em Roma no final da semana passada, onde esteve reunido com o seu homólogo italiano Pier Carlo Padoan. Aí, recebeu palavras de apoio – como o primeiro-ministro Alexis Tsipras já tinha recebido de Matteo Renzi – mas foi-lhe dito que não há margem para qualquer perdão de dívida. Mas, segundo Varoufakis, essa foi a mensagem oficial, porque nos bastidores o discurso foi diferente.
Responsáveis políticos italianos, não posso dizer de qual grande instituição, abordaram-nos para nos dizer que nos apoiam mas não podem dizer a verdade porque a Itália também está em risco de bancarrota e têm medo da reação da Alemanha“, afirmou o ministro das Finanças grego. “Porque, convenhamos, a dívida de Itália é insustentável“, atirou.
Em Roma, Yanis Varoufakis voltou a pedir uma renegociação dos pagamentos de dívida e mais tempo para que o governo a que pertence negoceie um “novo acordo” com os credores. O grego tem, também, insistido num programa massivo de investimentos em vários países europeus liderado pelo Banco Europeu de Investimento (BEI).

5 comentários:

Cidália Ferreira disse...

Esta politica há muito em assusta!!

Beijo um beijinho
E uma excelente semana.

Coisas de Uma Vida 172

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Ontem, Tsipras encontrou um aliado de peso na Austria. Curiosamente, não se tem escrito nem falado muito sobre isso.

Smareis disse...

As politica virou uma brincadeira de gente grande.
Um beijo!
Ótima semana!

lia disse...

Oi Cidália, gostei de ler sobre isso, mas na minha maneira de pensar , acredito que o euro é moeda forte, que a Alemanha e Inglaterra, juntamente com a França podem segurar esta união.as achei interessante que a Itália esteja com tanta dívida, poistem um acervo cultural e um sistema de turismo que rende muito...Acho que tem é "desvios", mal versão do dinheiro... Bem deixa pra lá...
Bom fim de semana e abraço praiano. Apareça.

vendedor de ilusão disse...

É! Realmente, a Grécia está criando transtornos e "dor de cabeça" pra muitos, no entanto, o povo grego vive agruras indescritíveis por causa do "maldito" dinheiro; pobres deles, ou de nós, submissos às vontades do poder econômico.