Seguidores

sábado, 11 de outubro de 2014

Ministro da Economia sobre a Portugal Telecom (PT)

António Pires de Lima sempre foi critico quando à gestão da Portugal Telecom e agora que Zeinal Bava tornou pública a sua demissão da Oi, o ministro da Economia é ainda mais severo na sua opinião quanto ao que se está a passar naquela que foi a mais importante empresa de telecomunicações nacional.
“A evolução da PT é o exemplo acabado e chocante de destruição de valor numa grande empresa nacional, que perdeu mais de 85% daquilo que era, como consequência da gestão de ter sido capturada por interesses próprios e interesses particulares de um acionista e ter sido extraordinariamente submissa a interferências políticas completamente irracionais do ponto de vista económico", afirma Pires de Lima em declarações ao Expresso.
Sem nunca fazer referência a nomes, é percetível que o ministro da Economia se refere a Zeinal Bava, antigo líder da empresa, a quem acusa de agir de acordo com uma “agenda própria” e de sempre se ter preocupado mais em tornar-se “especialista na compra de prémios internacionais” ao invés de apresentar resultados anuais.
“Geram-se com grande facilidade em Portugal gurus da gestão que, realmente, de gerir e de criar valor em empresas nunca deram provas”, acusa, referindo-se a Bava que foi eleito, por diversas vezes, como o melhor CEO europeu do sector de telecomunicações.
Considerando normal que uma empresa “se tenha desagradado, com a mesma equipa de gestão, durante tantos anos”, para o governante “o mal está feito” e dificilmente a PT voltará a ser “o que foi” e será “improvável” que surja uma solução para a empresa ficar em mãos portuguesas.
Não discordo muito do que Pires de Lima diz, no entanto penso que o Governo de Portugal
serve para defender os interesses do país a todos os níveis e até às últimas consequências.
A PT é uma empresa demasiado importante para Portugal até no campo da Defesa Nacional.
para ir parar a mãos estrangeiras. E há os milhares de trabalhadores no activo
e os reformados da mesma, que irão sofrer consequências muito graves, sem
terem qualquer culpa. Também por isso, penso, o Governo não pode ficar indiferente.
Penso, que até havia de haver uma conjugação de forças de todos os partidos
políticos, para analisarem o que se poderá fazer para que a PT não vá
parar a mãos estrangeiras na sua totalidade.
Veremos!!!
Irene Alves

3 comentários:

Paloma Viricio disse...

Olá querida, como está? Gostei de passar por aqui e me manter informada sobre o que está acontecendo em Portugal.
Tenho um ótimo final de semana.
Beijos,
Monólogo de Julieta

Cidália Ferreira disse...

Deixo-lhe um beijinho de boa noite


Bom Domingo

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

. intemporal . disse...

.

.

. este "des.governo" . não tem "amor" a nada.de.nada .

.

. só quer é . (submissamente) . agradar ao poder do capital .

.

. um imensíssimo beijinho .

.

.