Seguidores

sexta-feira, 25 de julho de 2014

Hillary Clinton atribui "vício de sedo" do marido a abusos da mãe.

Hillary Clinton terá contado em 1999 a uma jornalista que o «vício de sexo» do seu marido, o então presidente dos EUA Bill Clinton se devia ao facto de este ter sido abusado pela mãe quando era criança.

A revelação surge num novo livro da autoria de Lucinda Franks, uma jornalista vencedora de um prémio Pulitzer.
A jornalista explica que a revelação surgiu numa entrevista com Hillary em 1999, um ano após o escândalo com Monica Lewinsky, e que optou por diluir a informação.
Agora, a jornalista escreveu as suas memórias e o Daily News divulgou extractos do livro, que será publicado no próximo mês.
Lucinda Franks revela que optou por publicar apenas parte da entrevista, centrando-se no conflito entre a mãe e a avó de Bill Clinton.
No livro, Franks revela os comentários de Hillary sobre a sogra, Virginia Kelley.
Ela era «alcoólica», terá dito a primeira-dama.
Kelley, que foi casada com Roger Clinton, o padrasto alcoólico do presidente durante a infância de Bill, magoou o filho «de maneiras que ninguém acreditaria», contou Hillary Clinton à jornalista.
«Ele sofreu abusos. Quando uma mãe faz o que ela fez isso afecta uma pessoa para sempre», acrescentou.
Hillary não especificou o tipo de abusos, mas considerou que eram a razão para as infidelidades de Clinton.
«Não vou aprofundar o tema, mas direi que quando aquilo acontece a uma criança deixa cicatrizes. Passas a procurar nos sítios errados pelo progenitor que abusou de ti», disse.
 
fonte: diário digital

2 comentários:

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Irenamiga

As Memórias rêm a oportunidade de fazer o/a seu/sua autor/a famosa; e quem o já é, então fica famosíssimo/a, como parece ser o caso desta jornalista Lucinda Franks.

Mas também e como todas as medalhas as memórias têm os seus verso e reverso. Parece-me que ninguém ganhará a Franks com as revelações de uma mulher despeitada,Hillary.

Por isso estou a escrever apenas retalhos da minha vida. Hoje, por exemplo, a China...

Qjs

Mira disse...

Ele há coisas dificeis de acreditar
mas neste mundo, já quase nada me
surpreende, beijos Irene e bom fim de semana